Chapa de Paulo Wanderley e Marco La Porta conseguiu maioria dos votos ainda no primeiro turno e seguirá no comando do esporte olímpico brasileiro por mais quatro anos, até Paris 2024

O presidente da Confederação Brasileira de Judô, Silvio Acácio Borges, foi reeleito membro do Conselho de Administração do Comitê Olímpico do Brasil, nesta quarta-feira, 07, pela Assembleia Eletiva do COB, que reelegeu também os atuais presidente e vice, Paulo Wanderley Teixeira e Marco La Porta, para o quadriênio 2020-2024. As eleições da entidade máxima do esporte olímpico brasileiro foram marcadas pela participação histórica dos atletas que, pela primeira vez, tiveram representatividade de um terço do colégio eleitoral, com direito a 12 votos.

O pleito reuniu, em hotel no Rio de Janeiro, presidentes das confederações nacionais filiadas ao COB, comissão de atletas e representantes do Comitê Olímpico Internacional no Brasil, além dos candidatos às cadeiras no Conselho de Administração e das três chapas concorrentes aos cargos executivos.

Nas primeiras rodadas de votação, os eleitores escolheram os sete representantes das Confederações e o membro independente para o Conselho de Administração. Nesse pleito, o presidente da CBJ recebeu 27 votos e ficou entre os sete mais votados compondo o Conselho com Anders Petterson (neve), Matheus Figueiredo (gelo), Rafael Nishimura (escalada esportiva), José Luiz Vasconcellos (ciclismo), Alberto Maciel (taekwondo) e Ernesto Pitangueira (triatlo), ao lado do ex-ministro do esporte, Ricardo Leyser, eleito para a cadeira de membro independente.

“Me sinto privilegiado de participar de uma eleição histórica que fortaleceu ainda mais a democracia no esporte olímpico brasileiro, com uma maior e efetiva participação dos atletas em todo o processo. Parabenizo todos os candidatos, em especial Paulo Wanderley e Marco La Porta, que tiveram uma vitória justa e merecida, um reconhecimento ao trabalho realizado até aqui. Feliz também pela minha reeleição no Conselho de Administração e ciente do desafio que teremos nos próximos quatro anos contribuindo para uma gestão cada vez mais responsável e participativa no Comitê Olimpico do Brasil”, enfatizou Silvio Acácio Borges.

PW e La Porta vencem no primeiro turno

Na eleição para a presidência, Paulo Wanderley, que presidiu e revolucionou a CBJ no período de 2001 a 2017, venceu, ao lado do seu vice Marco Antonio La Porta, ainda no primeiro turno, com um total de 26 votos. A chapa de Rafael Westrupp e Emmanuel Rego ficou em segundo lugar, com 20 votos, enquanto Hélio Meireles e Robson Caetano computaram dois votos.

“Vivenciar um momento como o de hoje me emociona verdadeiramente e me faz lembrar toda a trajetória de 2017 para cá, o quanto construímos juntos. Isso por si só já é uma vitória. Se atualmente vivemos a democracia no COB, se tivemos pela primeira vez em décadas três chapas concorrendo à presidência, se tivemos a participação maciça e fundamental de atletas na tomada da decisão, isso foi fruto da reforma estatutária que conduzi como presidente desta entidade”, afirmou o presidente do COB, Paulo Wanderley, em pronunciamento logo após a vitória.

Fonte: Ascom / Confederação Brasileira de Judô